Ainda os nomes

Meu amigo Luís me mandou esse comentário por e-mail e achei que deveria vir para cá — com autorização dele, claro.
“Eu também tenho problemas com o meu nome aqui, imagine só, um nome tão simples e curto quanto Luís.. É porque, pronunciado como se deve, soa “Luise” para os ouvidos ingleses. O que me obriga a dizer “Lúis” (o quem em inglês soa como “lues”, que tem um significado nada lisonjeiro).”

Para quem não sabe, eis aqui a explicação encontrada no dicionário: Lues: Pronounced lou-ease. An old name for syphilis.

É, Luís, com essa você levou o troféu.  Se a tal dentista tivesse se recusado a atender você aí na Inglatera, acho que eu teria até entendido.

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Nomes

2 Respostas para “Ainda os nomes

  1. Flávia Saretta

    Bete, lembrei também da história do Cléber/Kleber.

  2. André

    Oi Bete!

    Por anos nunca comentei nada com ninguém, mas aboli meu nome do meio (Henrique) dos documentos em alemão. Eu nunca imaginei que ele pudesse ser pronunciado de forma tão medonha! Quando escutei „Renrrícue“ pela primeira vez quase falei para a pessoa “Ei, pronuncie meu nome corretamente!”. Depois da história se repetir várias vezes, ele virou um singelo “H.” entre o “André” e o “de Paula”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s