Arquivo do autor:André Henrique

Congresso da ABRATES

O congresso estava muito bom e se tivesse findado no sábado, já teria valido todo o investimento. O cansaço da viagem, o atraso do voo, pegar táxi, ir para o hotel, deixar a bagagem e partir para o evento sem tempo para descansar ou almoçar, já deixa cansado só de ler, mas a recompensa é clara e deixa um gostinho de “tomara que o próximo não demore muito!”.

Conhecer colegas com os quais só tenho a oportunidade de falar virtualmente,  rever outros que já passaram da relação do mundo virtual para o mundo real, ver as boas palestras realizadas com muito profissionalismo, enfim fazer bons contatos e, mais do que tudo, trocar experiências válidas, dando umas boas risadas de algumas histórias.

A palestra do Keynote Speaker João Roque Dias “A Babel Global: Crise ou Loucura” foi excelente e colaborou para elevar o sentimento de que o congresso estava muito bom. Espero mesmo que a ABRATES disponibilize as palestas em CD-ROM ou para baixar. Seria ótimo poder ver todas as palestras e aprender um pouco mais.

Foi o primeiro congresso do qual participei e confesso que fui meio receoso com relação ao resultado. Esse receio acabou e espero convencer outros colegas a participar da próxima vez.

Aproveito para recomendar o congresso da TRADULÍNGUAS em Lisboa. O João Roque Dias está organizando o „International Technical Translation Conference“ marcado para os dias 28 e 29 de maio e informou que será um evento com participação limitada (somente 190 participantes). Para acessar a página do evento clique aqui.

Abro parênteses para fazer um comentário. Ouvi dizer que a Renate estava muito aborrecida em Berlim por não poder ir a Porto Alegre. Bem, o próximo congresso não tardará e a Renate com certeza vai poder estar lá, nos dando o prazer da sua companhia.

Vou ficando por aqui e desejando a todos um bom início de semana para aqueles que já voltaram e um bom resto de congresso para os que ficaram em Porto Alegre.

Como ainda não descobrimos como assinar cada artigo, informo que esse aqui é do André.

1 comentário

Arquivado em Brasil, Eventos

Proteção à vida animal

Queridos leitores (que ainda não tenho porque nunca escrevi aqui e estou perdendo o receio agora, postando meu primeiro artigo! 🙂 ), quando vejo o quanto os alemães são engajados na proteção à vida animal, vejo a dimensão da organização entre o Estado e a população aqui. Os subsídios oferecidos e os programas de voluntários (que não faltam entre a população) são os pontos que mais me impressionam. E as comparações com a “terrinha” são inevitáveis. A única referência que tinha sobre esse assunto era uma amiga muito engajada que, já na faculdade, vivia dando uma de “Dra. Pet” e até os animais atropelados nas madrugadas assisenses ela levava para os veterinários de plantão (devia ser a alegria deles porque não eram poucos que ela salvava…). Por que estou escrevendo sobre esse assunto? Como todos os dias de manhã, depois de acordar e tomar meu café, vou dar  uma olhada na página do UOL. Vi a notícia “Cão Bob ganha bloco e vai sair por ruas do Cambuí” e constatei mais uma vez o engajamento realizado de outra forma, a nossa forma brasileira. Num país onde os miseráveis são muitos, o Estado pouco se interessa pela proteção animal, quem dirá dar subsídios para associações protetoras de tal tipo. O povo faz então seu voluntariado “à la brasileira” e essa situação aqui também vai acabar em samba, mas com direito a reverter os fundos arrecadados para algumas associações protetoras dos animais.

Neste caso posso dizer com certeza que adoro o nosso “jeitinho brasileiro”.

Até a próxima!

7 Comentários

Arquivado em Comportamento, Hábitos